quarta-feira, 13 de abril de 2011

REPRODUÇÃO DA VIOLÊNCIA

Durante as aulas de Bourdieu, e na leitura de "A Reprodução", achei interessante como este autor coloca o quanto somos dependentes do outro para a nosssa própria formação como ser social. Para a formação do nosso self o autor coloca que esta se dá através da participação e limitação do outro em nós.
Então fiquei me perguntando: Já que na escola ocorre a "reprodução" do nosso sistema social, não é de se estranhar que o nível de individualismo neste ambiente seja altíssimo, e isto com certeza tem cooperado e muito, além é claro de outros fatores, para o aumento da violência escolar. ANSER em uma de suas pesquisas sobre violência escolar, afirma: “A agressividade, que faz parte da natureza afetiva do ser humano, quando reprimida, pode se manifestar como violência. A dificuldade em se perceber a diferença entre ações agressivas e violentas pode promover a repressão... criando-se um ciclo do qual participam professores e alunos.” (2003) Este ciclo já virou rotina em nossas escolas, onde  a troca de pápeis entre os atores escolares é comum, ora sendo vítimas, ora protagonistas da violência escolar.
Um fato é certo, a violência escolar ganhou status de problema social, portanto ela não atinge só os agentes do sistema educacional, mas toda a sociedade. Até quando a sociedade continuará passiva diante da "reprodução" de tanta violência?

SANDRA RANCAN

Um comentário: